elisees kliniken

Enviar pedido de informação Contacte-nos: : info@elisees.de

Tratamento do sistema linfático

Normalmente nota-se na aparência exterior quem sofre de doenças no sistema linfático. Membros inchados e gordos são um sinal para o acumulamento da linfa, como por exemplo os braços e as pernas. Quando as glândulas linfáticas do pescoço ( linfonodos) estão afectados nota-se a voluminisidade do pescoço.

O sistema linfático

O sistema linfático é uma rede complexa de órgãos: linfóides, linfonodos, ductos linfáticos, tecidos linfáticos, capilares linfáticos e vasos linfáticos que produzem e transportam o fluido linfático (linfa) dos tecidos para o sistema circulatório. O sistema linfático é um importante componente do sistema imunológico, pois colabora com glóbulos brancos para a protecção contra bactérias e vírus invasores. Quando este sistema não ultrapassa a sua capacidade, pode surguir mais cedo ou mais tarde ao longo da vida um Linfedema primário. Linfedema é uma tumefação de algum órgão do corpo, decorrente da perturbação ou obstrução na circulação linfática. Consiste em um acúmulo do fluído linfático no tecido intersticial, o que causa edema, mais frequente em braços e pernas, quando os vasos linfáticos estão prejudicados. Rico em proteínas acumuladas na região afetada, pode causar redução na disponibilidade de oxigênio e fornecer um meio de cultura bacteriana, resultando em linfagite.

O sistema linfático funciona perfeitamente, mas quando é influenciado por factores externos (por exemplo: ferimentos, operações) podem ocorrer danos. Estes podem causar uma função limitada do sistema e um Linfedema secundário. Secundário porque o dano é um resultado e a causa o acontecimento primário, provocado por factores externos.

Tratamento de linfedemas- quanto mais cedo, melhor!

Quanto mais cedo se começa a tratar a doença melhor é, pois assim mais chances se tem de evitar o avanço da doença e até de melhorar o estado do doente, ou seja consegue-se voltar a outro estádio.

Se o tratamendo começar com o estádio 1 é muitas vezes possível voltar ao estado 0! Neste estádio é necessário uma observação médica, mas já não é preciso uma terapia a longo tempo.

Folheto

Entre outras, tratamos as seguintes doenças:

Lipedema

Elefantíase

Linfangite

Linfedema